Que Decisões Pertencem aos Modelos de Decisão?

postado em 5 de ago de 2016 10:22 por Antonio Plais   [ 5 de ago de 2016 10:35 atualizado‎(s)‎ ]
Em 2009, The Decision Model (O Modelo de Decisão) foi revelado ao público. Em 2011, um novo tipo de software emergiu para suportá-lo. Recentemente, o guia BABOK v3 (Business Analysis Body of Knowledge, publicado pelo IIBA) trouxe a modelagem de decisões como uma técnica aprovada para substituir os modelos de processo na descrição da lógica de negócios. Em 2014, o Object Management Group (OMG) votou pela publicação do Decision Model and Notation (DMN-Notação e Modelo de Decisão) como um novo padrão para o desenvolvimento de software.

Então, o Que Há de Novo?

Decisões não são uma novidade, mas uma mudança está acontecendo. Modelos de decisão estão agora sancionados, e milhares estão funcionando em ambiente de produção em grandes corporações. A questão agora é: que tipo de decisões pertencem aos modelos de decisão? A tabela abaixo mostra os critérios mais comuns usados pelas organizações para responder a esta questão:

Sete Critérios para Modelos de Decisão

 1. Governança do Negócio

Dar ao pessoal de negócios controle sobre a lógica para as decisões importantes para o negócio, desde o início até a implementação

 2. Governança Externa

Gerenciar decisões cujos agentes de mudança de direito são externos à organização

 3. Governança Personalizada

Gerenciar decisões que têm conjuntos diferentes de lógica baseados em contextos de negócio, como diferentes localizações geográficas,jurisdições legais e tributárias, ou categorias de clientes

 4. Flexibilidade Tecnológica

 Selecionar e mudar a tecnologia para a automatização de decisões, sem mudar a lógica do modelo de decisão

 5. Retorno sobre o Investimento (ROI)

 Prever e medir como uma decisão contribui para a saúde e bem-estar dos negócios

 6. Agilidade e Velocidade de Mudança

 Permitir mudanças na lógica de decisão efetivas, rápidas e frequentes

 7. Complexidade da Lógica de Decisão

 Simplificar a representação da lógica de negócio, mesmo em modelos de grandes dimensões, ou com lógica intricada
Uma forma de entender como o TDM suporta estes critérios é listar suas características e correlacioná-las com os benefícios que suportam os critérios acima:

As Quatro Características Principais do TDM

 1. Estrutura do Modelo de Decisão

  • Formato único (embora não vinculado a uma notação específica)
  • Bem delimitado (ponto de partida e de término pré-definidos pela estrutura, desde a decisão de negócio até os dados brutos)
  • Formato simples e amigável para o pessoal de negócios (não afetado por considerações tecnológicas)
  • Normalizado até as menores partes gerenciáveis e reutilizáveis
  • Estruturas conectadas por dependências puramente lógicas
  • Visões de modelos de decisão inteiros para suportar lógica personalizada
  • Serve como um ponto único de mudança, sem a necessidade de mudanças no código dos programas

 2. 15 Princípios do TDM

  • Princípios Estruturais, Princípios (declarativos) Independentes de Tecnologia, Princípios de Integridade
  • A combinação da estrutura com os princípios torna fácil e rápido criar e automatizar a lógica as decisões do que com outras abordagens de regras de negócio

 3. Independência de Tecnologia

  • Glossário de termos de negócio, definições de negócio, tipos de fatos e valores de domínio
  • Glossário de negócio independente da tecnologia de dados física
  • Estrutura e conteúdo do modelo de decisão independente da tecnologia de execução

 4. Fundação para Software Inovativo

  • Validação automática dos modelos de decisão em relação aos 15 Princípios, antes da implementação em tecnologia
  • Geração automática de casos de teste e execução de modelos de decisão inteiros antes da implementação
  • Gerenciamento do Ciclo de Vida das Decisões, desde o negócio até a TI
  • Controle de versão das entradas do glossário e das partes do modelo de decisão
  • Mensagens

Já Estivemos Aqui Antes?

Há muito tempo, um novo modelo para os dados, chamado modelo relacional, foi publicado e suportado por um novo tipo de software. Dados não era algo novo. Mas uma mudança se apresentava à frente, enquanto perguntávamos: que tipo de dados pertencia ao modelo relacional? Hoje, nós sabemos que a resposta é: todos os tipos, ou quase todos (especialmente, dados estruturados). As empresas priorizaram e migraram a maioria dos dados operacionais para o formato relacional, que entregou, então, todas as suas promessas.

Então, hoje, que decisões pertencem aos modelos de decisão? A resposta que se apresenta é: todas elas, ou quase todas elas (especialmente, decisões baseadas em condições que levam a conclusões). Assim sendo, é tempo de desenvolver os critérios que são importantes para a sua empresa, priorizar e começar a desenvolver os modelos de decisão que são importantes, com a certeza e a confiança que o modelo de decisão vai entregar as suas promessas.

Para conhecer mais sobre o Modelo de Decisão, acesse o site da Centus, ou solicite um contato.

Fontes: WHICH DECISIONS BELONG IN DECISION MODELS?  Barbara von Halle - SAPIENS Decision blog
Comments