Suporte para Agile/DevOps no BiZZdesign Enterprise Studio & HoriZZon

postado em 18 de fev de 2019 06:23 por Antonio Plais   [ 25 de fev de 2019 18:51 atualizado‎(s)‎ ]
Originalmente postado por Marc Lankhorst* e Fabian Aulkemeier, no blog da BiZZdesign - Tradução autorizada

Na nossa postagem anterior, delineamos porque a Arquitetura Corporativa e Agile/DevOps são importantes para se tornar uma empresa adaptativa. Também descrevemos vários casos de uso onde a Arquitetura Corporativa pode fortalecer os Métodos Ágeis e as práticas DevOps. Agora, gostaríamos de focar nas formas pelas quais você pode conectar isto na prática, usando modelos da arquitetura e o suporte adequado de ferramentas.

Priorizar o trabalho

Para a fazer uma priorização que é fundamentada no valor de negócio, você pode começar especificando temas estratégicos no seu modelo arquitetural. A visão da Contribuição das Metas na figura abaixo mostra dois temas estratégicos em uma seguradora, modelados como metas no ArchiMate (a parte de cima da figura). Vários resultados (na parte de baixo da figura) contribuem para estas duas metas estratégicas. Resultados representam efeitos produzidos e podem, por sua vez, ser ligados a épicos e habilitadores, que são elementos pivotais para o desenvolvimento ágil.

Neste modelo desta seguradora, dois resultados têm forte influência positiva sobre a meta Melhorar o serviço ao cliente. Eles são um formulário de sinistro online e um aplicativo móvel para comunicação com corretores virtuais de seguro. Este último também contribui para a meta de Reduzir o custo do trabalho. Um novo algorítimo para a automação do tratamento de sinistros contribui para a mesma meta. Uma priorização preliminar dos resultados pode ser derivada deste modelo. Para a seguradora, o corretor virtual produzirá o máximo valor de negócio e deveria ter prioridade sobre os outros resultados.

Figura 1. Visão da Contribuição das Metas

Subdividindo os resultados

Para atingir uma priorização no nível corporativo, de cima para baixo, você deve coordenar para refletir fatores adicionais, tais como as dependências arquiteturais dentro e através dos resultados, ou a atribuição de épicos através das equipes ágeis que são responsáveis pelos elementos arquiteturais distintos. É aqui onde a arquitetura corporativa brilha, uma vez que ter a informação arquitetural nas mãos é crucial para este planejamento abrangente.

Para este propósito, é proveitoso subdividir os resultados de uma forma consciente da arquitetura. Não há a necessidade de uma especificação detalhada de todos os requisitos; o objetivo é atingir uma granularidade apenas suficiente para delinear a impressão organizacional e arquitetural de cada resultado. Esta percepção sobre a impressão arquitetural é a chave para identificar conflitos e gargalos. Este tipo de informação normalmente não está disponível no seu gerenciamento típico de equipes ágeis ou em ferramentas como o Jira.

No exemplo da seguradora, o resultado Corretor virtual móvel pode ser dividido em dois requisitos que apresentam diferentes impressões arquiteturais. O componente de aplicativo App Android é afetado, assim como o componente Retaguarda Móvel, e eles são cobertos por equipes ágeis diferentes (veja a Figura 2). De acordo com o planejamento de sprints da equipe ágil responsável, os requisitos são realizados durante sprints diferentes. Com base no roteiro do Trem de Entrega Ágil (ART-Agile Release Train), ambos os requisitos serão parte do mesmo release. O modelo ilustra como o valor de negócio é criado ao longo do tempo e como os recursos de desenvolvimento são alocados.

Figura 2. Relacionamentos entre metas, resultados, elementos da arquitetura e sprints e releases ágeis

No BiZZdesign Team Platform, você pode facilmente agregar dados de diferentes fontes (como explicado em uma postagem sobre arquitetura contínua), incluindo ferramentas ágeis tais como o Jira. Esta informação pode ser agregada em vários níveis e compartilhada no portal HoriZZon, o que é mostrado na figura abaixo. À esquerda, você vê os resultados da figura anterior em uma visão Kanban. À direita, você vê os atributos para o resultado 'corretor virtual' como importado do épico correspondente no backlog do Jira. Navegando destes épicos para dentro da arquitetura em si levará você para visões similares à mostrada acima.


Figura 3. Portal HoriZZon mostrando dados da ferramenta ágil integrada com informações da arquitetura

Você pode, ainda, criar esta ligação no nível mais detalhado das funcionalidades, dependendo da granularidade das informações que você quer usar nos seus modelos da arquitetura. Em geral, nós não aconselhamos a ligar isso no nível das histórias de usuário individuais no Jira, uma vez que isso pode ficar bastante confuso. Com frequência, este nível de detalhe não é relevante para a arquitetura.

Além de visões Kanban como a mostrada acima, você pode criar várias visões de cores, roteiros e painéis de controle para informar às partes interessadas sobre o progresso das mudanças e o desempenho das equipes ágeis e pistas de implementação. Decisões e o planejamento de transições podem ser baseados na informação disponível sobre o progresso, disponibilidade provável de novas funcionalidades, e resultados de negócio associados. Você pode calcular os efeitos de atrasos antecipadamente e avaliar diferentes cenários quando épicos ou funcionalidades precisarem ser repriorizados. Desta forma, a mudança se torna mais previsível e menos arriscada, uma vez que você foca nas reais necessidades do seu negócio.

Se você quiser saber mais sobre o BiZZdesign Enterprise Studio e o portal HoriZZon, entre em contato e solicite uma demonstração.



* Mark Lankhorst é Gerente de Consultoria & Evangelista-Chefe de Tecnologia da BiZZdesign, empresa líder em ferramentas para modelagem da arquitetura corporativa, representada no Brasil pela Centus Consultoria.


http://bizzdesign.centus.com.br/biblioteca/ebooks/empresa_adaptativa
Nós publicamos o eBook 'A Empresa Adaptativa - Prosperando em uma Era de Mudanças', no qual explicamos nossa visão dos desafios da mudança e do controle em empresas complexas, e descrevemos as capacidades necessárias para lidar com isso em maiores detalhes. 
Clique aqui para solicitar sua cópia grátis deste eBook.