ArchiMate na Prática - Serviço de Negócio, Função de Negócio e Processo de Negócio

postado em 5 de ago de 2016 09:37 por Antonio Plais   [ 5 de ago de 2016 09:57 atualizado‎(s)‎ ]
Para iniciantes no uso da linguagem ArchiMate, uma questão recorrente é: qual a diferença entre serviço, função e processo de negócio? Este artigo procura apresentar uma maneira clara de usar de forma correta cada um destes conceitos.

Serviço de Negócio

Um serviço de negócio representa o valor adicionado que uma organização entrega para o ambiente. É a parte "visível" das atividades da organização, sendo que o termo "organização" deve ser entendido em um sentido amplo: pode ser uma empresa, uma área da empresa (departamento), um conjunto de empresas, em suma, qualquer parte identificável da estrutura organizacional. Os serviços de negócio podem ser internos, quando prestados para outras unidades organizacionais da organização, ou externos, quando prestados para o ambiente externo da organização (clientes, fornecedores, governo, etc.).

Função de Negócio

Uma função de negócio é uma área em que a organização coloca esforços para atingir seus objetivos e metas. Uma função de negócio agrupa comportamento e recursos internos com base em algum critério significativo (por exemplo, localização geográfica, departamento, competências requeridas, recursos e conhecimento compartilhado, etc.). Uma função de negócio representa parte do valor adicionado por uma organização. Funções de negócio, geralmente, conectam O QUE a organização faz com QUEM o faz, sem indicar COMO são feitas.

Processo de Negócio

Um processo de negócio é uma unidade de comportamento interno, ou uma sequência (causal) de unidades de comportamento interno (atividades), com o objetivo de produzir um resultado determinado. Processos podem ser constituídos de sub-processos, e são iniciados por eventos de negócio ou outros processos de negócio. Informalmente, isto significa que um processo consiste de atividades e/ou subprocessos, realizados em uma determinada sequência. Cada atividade ou sub-processo pode ser parte de uma ou mais funções de negócio, como exemplificado abaixo:

Fig.1 - Exemplo de função de negócio em relação a processos de negócio

Conclusão

Um processo nem sempre pertence a uma única função de negócio (como mostrado no exemplo acima); uma função de negócio quase sempre é constituída por várias atividades em múltiplos processos; um processo, quase sempre, é realizado por várias (partes de) funções de negócio.

Funções de negócio, assim como processos de negócio, descrevem o comportamento interno da organização que não é "visto" pelas partes interessadas externas à organização. Serviços de negócio descrevem o resultado e o valor que é percebido pelas partes interessadas externas, sem descrever os detalhes de como o serviço é realizado através de funções e processos de negócio.

Na figura abaixo, são mostrados os principais relacionamentos entre estes conceitos:
Fig.2 - Relacionamentos mais comuns entre os conceitos

Se você quer conhecer mais sobre a linguagem ArchiMate, e conversar sobre Arquitetura Corporativa, acesse regularmente este blog e o site da Centus Consultoria

Fonte: ArchiMate Made Pratical, Harmen van der Berg e outros, NAF Working Group "ArchiMate usage"
Comments