ArchiMate® 3.0 – Mapeamento de Capacidades

postado em 14 de fev de 2017 13:12 por Antonio Plais   [ 2 de mar de 2017 14:33 atualizado‎(s)‎ ]
Originalmente postado por Marc Lankhorst & Adina Aldea*, no blog da BiZZdesign - Tradução autorizada

Em uma postagem anterior, nós introduzimos o relacionamento entre a estratégia de negócios e as capacidades de alto nível. Mas nós ainda não apresentamos nenhuma orientação sobre como criar uma boa visão geral das capacidades da sua empresa. Nesta postagem, nós vamos ver por que identificar capacidades é importante para as organizações, como elas podem ser definidas, como classificá-las, e como inclu-i-las em um mapa de capacidades.

Capacidades definem o que uma organização deve ser capaz de fazer, para que possa atingir com sucesso os resultados que são definidos como parte da estratégia corporativa. Elas são os principais blocos de construção do negócio, únicas e independentes umas das outras, e tendem a ser estáveis ao longo do tempo.

Para ajudá-lo a definir capacidades de negócio, as orientações seguintes podem ser úteis:
  • Uma capacidade define o que o negócio faz, ou o que ele é capaz de fazer, não como ele faz isso, ou quem faz isso. Elas são diferentes de processos, funções e serviços de negócio, unidades organizacionais, ou sistemas de TI, embora todas estas coisas possam contribuir para a capacidade. Uma determinada capacidade pode ser implementada de diferentes formas, e.g. manualmente, suportada pela TI, ou totalmente automatizada.
  • Capacidades pertencem ao negócio, e são nomeadas e definidas em termos de negócio. Sua definição deve ser fácil de entender por todos os profissionais de negócio envolvidos. Seus nomes são substantivos (e.g. 'Inovação em Produtos'), ao contrário dos processos de negócio, que são nomeados com verbos (e.g. 'Comprar Materiais').
  • Capacidades são únicas e estáveis. Elas são definidas apenas uma vez para toda a empresa, e elas raramente mudam, a não ser, por exemplo, que a empresa crie uma linha de negócios completamente nova, ou deixe de investir em (i.e. venda) parte de seus negócios atuais.
  • Capacidades podem ser compostas, consistindo de sub-capacidades. Uma capacidade pode também usar outras capacidades. Capacidades podem ser organizadas em um Mapa de Capacidades, que fornece uma visão geral de toda a empresa.
  • A maturidade de uma capacidade pode ser avaliada através de várias dimensões, tais como pessoas, processos, tecnologia, ativos ou informação. Isto é a base para o Planejamento Baseado em Capacidades.
Um Mapa de Capacidades é um mapa da empresa que visualiza suas capacidades em um determinado estado, por exemplo, as capacidades atuais e os seus níveis de maturidade atuais, ou as capacidades necessárias em um estado futuro. Cada capacidade principal pode ser melhor especificada através de decomposição. A partir de uma visão de cima para baixo, as capacidades são derivadas da direç~çao estratégica da organização. A partir de uma perspectiva de baixo para cima, os componentes e ativos (e.g. aplicativos) podem ser ligados com as capacidades que eles suportam, fornecendo uma ligação indireta destes componentes e ativos com a direção estratégica da organização. Desta forma, as capacidades podem ser usadas como um ponto de partida para a definição de um portfólio de ativos.

As capacidades podem receber classificações adicionais, por exemplo:
  • centrais e não-centrais
  • estratégicas, operacionais, de suporte
  • voltadas para o cliente ou internas
  • inovadoras, diferenciadoras ou comuns
Este tipo de esquema de classificação ajuda nas decisões de investimento e de fontes de suprimento:
  • capacidades voltadas para o cliente, diferenciadoras, são centrais, e raramente são terceirizadas
  • capacidades estratégicas, inovadoras, são importantes para o futuro a logo prazo da empresa, e geralmente são atribuídas a um orçamento separado, para evitar o 'aperto da inovação', onde as capacidades centrais, operacionais, absorvem todo o orçamento
  • capacidades não-centrais, comuns, ou de suporte, são boas candidatas para terceirização através de parceiros que tenham estas capacidades como centrais, diferenciadoras
Voltando ao exemplo da postagem anterior, vamos dar uma olhada no Mapa de Capacidades da ArchiSurance (figura abaixo). A primeira coisa que notamos é que todas as capacidades nesta Mapa de Capacidades são nomeadas com substantivos (e.g. 'Gerenciamento de Produtos'). Além disso, existem sete capacidades principais (e.g. 'Gerenciamento de Reclamações', 'Gerenciamento de Ativos'), que foram decompostas em capacidades mais específicas (e.g. 'Resolução de Reclamações', 'Administração de Contratos', etc.). Mais ainda, este Mapa de Capacidades é estratificado em capacidades Estratégicas, Operacionais e de Suporte.

Figura 1. Mapa de Capacidades

O Mapa de Capacidades é um componente essencial que pode ser usado pelas organizações para realizar uma avaliação de desempenho de alto nível. Abordaremos a análise de capacidades, usando mapas de calor e gráficos radar, e outros tópicos, como a realização de capacidades, em futuras postagens. Fique ligado!


* Mark Lankhorst é Gerente de Consultoria & Evangelista-Chefe de Tecnologia, e Adina Aldea é consultora, da BiZZdesign, empresa líder em ferramentas para modelagem da arquitetura corporativa, representada no Brasil pela Centus Consultoria.