A Caixa de Ferramentas do Arquiteto de Negócios: Introdução

postado em 12 de fev de 2017 14:37 por Antonio Plais   [ 8 de mar de 2017 05:52 atualizado‎(s)‎ ]
Originalmente postado por Marc Lankhorst & Tim Vehof*, no blog da BiZZdesign - Tradução autorizada

Nos últimos anos, vimos a audiência e a atenção para a arquitetura de negócios crescer continuamente. Uma arquitetura de negócios fornece uma abstração orientada para os negócios da empresa em seu ecosistema, o que ajuda a organização na tomada de decisões e no estabelecimento de sua direção. Este amadurecimento da disciplina da arquitetura de negócios torna o papel do suporte baseado em modelos para o desenho, análise e tomada de decisão também cada vez mais importante. Nesta série de postagens, nós introduziremos técnicas úteis para a modelagem da arquitetura de negócios e como elas são suportadas pelo BiZZdesign Enterprise Studio.

Visões da Arquitetura de Negócios

A disciplina da arquitetura de negócios desenvolveu seus próprios métodos e corpo de conhecimento, exemplificados pelo “A Guide to the Business Architecture Body of Knowledge®” (BIZBOK® Guide) publicado pelo Architecture Guild® e o padrão Open Business Architecture (O-BA) que está atualmente em desenvolvimento pelo The Open Group.

Consideramos a arquitetura de negócios como sendo um importante domínio dentro do escopo mais amplo da arquitetura corporativa. Isto é testemunhado, também, pela inclusão de conceitos da arquitetura de negócios, como capacidade, resultado e curso de ação, na recente versão 3.0 da linguagem ArchiMate para modelagem da arquitetura corporativa. Algumas pessoas têm uma visão da arquitetura corporativa mais orientada para a TI, considerando-a como sendo a arquitetura de TI de abrangência corporativa, e posicionando a arquitetura de negócios como sendo uma disciplina separada em paralelo. Um terceiro grupo vê a arquitetura de negócios e a arquitetura corporativa como amplamente similares.

Não importando a sua posição neste debate, as técnicas usadas neste domínio são uma adição importante à caixa de ferramentas que você pode usar para desenhar e gerenciar sua empresa. Esta visão independente de implementação e tecnologia fornece uma conexão crucial entre a estratégia e a realização> ela liga as descrições de alto nível, muitas vezes grosseiras, da estratégia da organização e do modelo de negócios com os outros domínios mais detalhados e orientados para outros domínios dentro do escopo da arquitetura corporativa, como as arquiteturas de processos de negócio, aplicativos e infraestrutura.

Os Domínios da Arquitetura de Negócios

Os domínio ou aspectos com os quais a arquitetura de negócios se preocupa são mostrados na figura abaixo. O círculo central compreende um conjunto de quatro domínios 'centrais' que representam aspectos relativamente estáveis do negócio, e o círculo externo mostra vários outros aspectos mais voláteis. Basicamente, todos eles podem ser representados diretamente ou indiretamente através do Enterprise Studio.

Esta figura não mostra que todos estes domínios são inter-relacionados de várias formas. O BIZBOK® Guide os relaciona através de Blueprints que representam aqueles aspectos de uma empresa ("cross-mappings"-mapas cruzados). Preferimos os relacionamentos diretos entre cada instância de um aspecto, usando uma semântica formal. É aqui que o ArchiMate pode ajudar. Para fazer isto apropriadamente, é preciso um metamodelo de mapeamento entre os conceitos do BIZBOK® e os conceitos do ArchiMate. Mais à frente nesta série de postagens, falaremos sobre a criação de um metamodelo com estas características.


Arquitetura de Negócios e os Outros Domínios

A principal entrada para a arquitetura de negócios é a estratégia da organização e o modelo de negócios. A análise e a tomada de decisões na arquitetura de negócios e suportada por, por exemplo, o gerenciamento de portfólios, a análise de riscos e o planejamento baseado em capacidades.

Outras técnicas de desenho comumente usadas na arquitetura de negócios incluem, entre outras, a descrição de sua rede de valor e seus fluxos de valor, desenvolver e melhorar as jornadas do cliente, e a criação de cadernos de serviços.

9 Técnicas Úteis da Arquitetura de Negócios

O BIZBOK® descreve um conjunto de técnicas de modelagem da arquitetura de negócios simples e úteis. Em outras postagens, nós já mostramos como você pode criar vários destes modelos no Enterprise Studio. Para outros, vamos fornecer exemplos nas futuras postagens desta série:
Nas próximas postagens mostraremos como você pode criar outros mapas da arquitetura de negócios e usar estes modelos para dar direção para a sua empresa. Iremos, também, revisitar nossas ideias sobre a modelagem de fluxos de valor usando o ArchiMate 3.0 e discutir como imaginamos que a linguagem deve evoluir para fornecer suporte ótimo para isto.


* Mark Lankhorst é Gerente de Consultoria & Evangelista-Chefe de Tecnologia, e Tim Vehof é consultor, da BiZZdesign, empresa líder em ferramentas para modelagem da arquitetura corporativa, representada no Brasil pela Centus Consultoria.